Nutrientes que protegem o cérebro do Envelhecimento: Flavonóides, peixes, nozes, e mirtilos podem prevenir a doença de Alzheimer

28 Apr 2015

        Embora a genética e os exercícios desempenhem um grande papel na saúde do cérebro e na diminuição do risco de desenvolver demência, a dieta também é bastante influente. Não há elixir mágico que possa curar ou completamente prevenir a demência ou doença de Alzheimer, mas os cientistas foram capazes de identificar certos nutrientes que estão associados a uma melhora da função cognitiva e memória. Consumindo uma dieta que os contêm, pode ajudar a proteger o cérebro.

 

 

Cacau rico em Flavonóides

 

      Os flavonóides que são encontrados naturalmente no cacau são benéficos para a saúde do cérebro; eles são mais saudáveis no chocolate preto do que no chocolate comum, ao qual foi adicionado leite e açúcar. Em 2014 um estudo analisou o impacto de comer uma dieta rica em flavanóides ao longo de três meses. Os investigadores centraram-se principalmente no giro denteado(GD), uma parte da estrutura do hipocampo no cérebro que, quando diminui, é frequentemente associada com o envelhecimento. Os cientistas acreditam que esta parte do cérebro está associada à perda de memória. Depois de comer uma dieta rica em flavonóides, os pesquisadores relatam que os participantes tiveram as funções do giro denteado reforçadas.

 

 

Ácidos Graxos ômega-3

 

 

      Os peixes que são ricos em ácidos graxos ômega-3, como o salmão, cavala e atum, não só ajudam na saúde do coração, mas também impulsionam a capacidade intelectual. De acordo com um estudo de 2014 ratos que receberam suplementos de ômega-3 e ácidos graxos poliinsaturados presentaram melhora da função cognitiva, enquanto eles envelheciam - mostrando melhor memória no reconhecimento de objetos, memória espacial e localizada.

pesquisadores relatam que os participantes tiveram as funções do giro denteado reforçadas.

 

 

 

 

Nozes

 

 

     Nozes contêm ácidos graxos com ômega-3, como peixes, assim adicionar nozes à sua dieta, além de peixe irá fornecer-lhe nutrientes essenciais.  As Nozes, em particular, têm demostrado serem eficazes no combate a perda de memória. Numa recente análise em grande escala, os pesquisadores descobriram que uma dieta suplementada com nozes - que são ricos em ácidos graxos com ômega-3, vitamina E, ácido fólico, antioxidantes e melatonina – adultos tiveram suas performances melhoradas em uma série de seis testes cognitivos .

 

 

 

 

Magnésio

 

     

 

   Cientistas acreditam que uma deficiência em magnésio pode desempenhar um papel na diminuição cognitiva, no envelhecimento do cérebro, e em última análise, na demência. Então, tomar suplementos de magnésio - ou comer alimentos que contenham magnésio, como acelga, espinafre, sementes de abóbora, iogurte, amêndoas, feijão preto, abacate, figo, chocolate preto, ou bananas - pode ajudá-lo a combater os efeitos do envelhecimento do cérebro.

 

 

 

 

Mirtilos

 

 

 

 

     O mirtilo além de delicioso também ajuda a impulsionar a memória. De acordo com um estudo de 2010, mirtilos mostraram ter efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios. Eles também contêm antocianinas, compostos que estão associados com o aumento das sinapses neuronais em áreas de memória do cérebro. No estudo, os pesquisadores descobriram que os participantes que ingeriram suco de mirtilo orgânico diariamente tiveram melhorias na aprendizagem e na recordação de listas de palavras associadas; eles também constataram níveis de sintomas depressivos mais baixos e de glicose.

 

 

 

 

 

 

 

Vegetais Crucíferos

 

 

   De acordo com o Instituto Nacional do Envelhecimento, comer frutas, verduras e grãos integrais pode ajudar a evitar o declínio cognitivo, bem como outras doenças crônicas, como doenças cardíacas e diabetes tipo 2. Vegetais crucíferos em particular (como brócolis e espinafre) foram eficazes em reduzir a taxa de declínio cognitivo. A dieta mediterrânea, em particular (verduras, legumes, frutas, cereais, peixe, azeite, quantidades moderadas de álcool -, bem como baixo consumo de gorduras saturadas, laticínios, carne e aves) tem demonstrado em estudos ser benéfico para a saúde cognitiva em comparação com dietas "ocidentais" que são ricas em gorduras saturadas, carboidratos refinados e carnes vermelhas.

 

 

 

 

 

Chá Verde

 

 

 

      O chá verde é bom para várias coisas - mas também ajuda a proteger o cérebro. Em um estudo recente realizado na Universidade de Basel, os pesquisadores descobriram que o extrato de chá verde melhora o processo de pensamento e memória de trabalho. Os participantes pontuaram mais em tarefas de memória de trabalho depois que receberam o extrato de chá verde, e uma ressonância magnética mostrou um aumento na conectividade entre o córtex parietal e frontal do cérebro, o que significa que o chá verde "pode ​​aumentar a plasticidade sináptica de curto prazo do cérebro”.

 

 

 

“Faça do teu alimento o teu remédio e do remédio o teu alimento”

Hipócrates (460 a.C. - 370 a.C.)

considerado o Pai da Medicina Ocidental.

 

 

 

Fonte: http://www.medicaldaily.com/

 

 

Please reload

Featured Posts

 

Para você que quer conhecer ou ter acesso às noções básicas do treinamento em Bio e Neurofeedback ou quer se sentir mais à vontade e desbloquear sua...

Curso Introdutório ao Bio e Neurofeedback - segundo semestre 2014

August 21, 2014

1/3
Please reload

Recent Posts
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic
Follow Us
Please reload

Search By Tags

February 2, 2014

Please reload