Buscar
  • Instituto Neurofeedback

TDAH e Neurofeedback

Atualizado: Fev 6

A maior parte de pedidos de informações que recebemos diz respeito a um transtorno que cada vez mais simboliza nossa modernidade: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – TDAH. Muito se tem publicado a respeito. Uma simples pesquisa realizada na internet traz sites e artigos especializados sobre o assunto, esclarecedores e instrutivos. Percebe-se que a discussão sobre a forma de abordagem dos sintomas deste transtorno tem gerado controvérsias. Investimentos e campanhas milionários são realizados pela indústria farmacêutica para chegar próximo à solução do transtorno. Por outro lado famílias e portadores buscam soluções mais naturais para o problema, sem os efeitos colaterais indesejados e desconfortáveis causados pelas medicações. O Neurofeedback aborda o problema do TDAH de forma diferenciada, pois tem como base o funcionamento elétrico do cérebro (as medicações têm seus princípios estabelecidos sobre o funcionamento químico). Para o Neurofeedback o foco do trabalho está em identificar em que frequência - ritmo - os neurônios pulsam por região e como isso se reflete no comportamento.             Cérebro sem TDAH: De uma forma geral, quando apresentamos uma tarefa de ordem atencional (leitura, cálculo, ouvir uma história, escrever uma redação, etc.) a uma pessoa não portadora de TDAH o que se percebe é o aumento da freqüência Beta (13-25 Hz), principalmente na região frontal do cérebro. Esta região controla como as informações advindas do meio ambiente são processadas e transformadas em respostas. Está envolvida no planejamento, execução e análise das atividades, bem como as correlaciona com o comportamento futuro e suas conseqüências. A região frontal é o centro executivo do cérebro, organizando e selecionando nossas respostas às demandas do cotidiano. Neste sentido Beta se faz necessária porque esta região demandará maior velocidade para o processamento das informações permitindo ao sujeito gerar um comportamento condizente com a tarefa a ser realizada.             Cérebro com TDAH: O que as pesquisas apontam é que um cérebro com TDAH aciona indevidamente algumas frequências em determinadas regiões cerebrais. No momento da atividade, onde esperamos uma maior velocidade do cérebro (região frontal mais especificamente), ele lentifica, elevando a penetração e dominância de frequências da banda Theta (4-8Hz), relacionada à internalização do pensamento. Como percebemos isso no comportamento? A pessoa inicia sua tarefa com alguma disposição e logo cansa, comumente se distrai com qualquer estímulo do meio externo, viaja em seus próprios pensamentos, perde o foco na atividade. Se o quadro é composto com hiperatividade, percebemos uma agitação psicomotora, que impedirá a pessoa de aquietar-se para a tarefa. Neste caso, além de desfocar haverá o componente motor no comportamento, a pessoa se agita, não pára quieta, passa de uma atividade a outra, ou seja, o corpo age a distração.             O treinamento: Com o treinamento em Neurofeedback a pessoa aprenderá a controlar e trabalhar com suas frequências cerebrais, otimizando a distribuição destas pelo cérebro e, com isso, melhor adequando seus esforços em relação às tarefas cotidianas. As atividades programadas em seu treino estarão vinculadas à produção de determinadas frequências e inibição de outras em regiões específicas do cérebro. Ou seja, tais atividades funcionarão somente na medida em que as frequências cerebrais estejam dentro da faixa esperada para a região/atividade. As faixas exatas das frequências a serem treinadas serão estabelecidas a partir da avaliação que é parte do procedimento inicial do Neurofeedback. Isto porque embora o TDAH seja a nomenclatura para um problema geral, cada cérebro tem suas peculiaridades que só será possível perceber através da avaliação inicial, que no Instituto Neurofeedback é feita através da técnica de qEEG (EEG quantificado) com os sistemas Brain Master, Neuroguide, sLORETA e BrainDx.


Se você quer saber mais sobre como é o processo visite: https://www.institutoneurofeedback.net/em-branco

0 visualização